slider

Como estudei para o vestibular em casa

Por Caroline Doms


Passar em uma universidade pública sempre foi o meu foco pessoal. Entretanto, por estudar a vida inteira em escola pública, sabia que não ia conseguir ir bem no vestibular se não me esforçasse. Por conta disso, comecei a buscar uma maneira para estudar em casa e alcançar a vaga em uma universidade de qualidade.


No primeiro ano do ensino médico ganhei alguns livros do Objetivo, que tinham o conteúdo bem explicado. Nessa mesma época comecei a pesquisar cursinhos online e encontrei algumas opções. Escolhi assinar o Descomplica, que estava dentro das minhas condições e tinha boas avaliações de ex-alunos. 

No começo fiquei com um pouco de medo de não conseguir estudar em casa, por me distrair muito. E estava certa. No primeiro ano eu estudava de uma forma totalmente relaxada, achava que estava aprendendo muita coisa, mas na verdade não estava aprendendo nada. Fiz o vestibular e percebi que o resultado não foi como eu queria. 

No segundo ano, porém, a ficha caiu e eu comecei a me dedicar. Além de assistir às aulas ao vivo do Descomplica, estudava um pouco da teoria nos livros e fazia uma quantidade mínima de exercícios. Meus resultados melhoraram, mas ainda não eram suficientes.

Entrei no último ano do ensino médio, em 2016, sabendo que ia ser muito puxado e que precisava me dedicar muito para conseguir passar de primeira na faculdade. Minha rotina de estudos finalmente começou a ficar regrada e eu consegui manter o foco. Quando alguém me pergunta: "o que é necessário para estudar em casa?", digo que é preciso ter muito auto-controle e foco, porque você está em um ambiente propício de distrações e procrastinação.

Cronograma de estudos


Ser regrado é fundamental e, para isso, eu tinha um cronograma de estudos semanal que me mostrava o que eu precisava fazer no dia. Nele eu separava duas horas para as aulas ao vivo, uma hora para cada teoria e mais 30 minutos de exercícios de cada matéria. Além disso, separava um tempo para os meus cursos de alemão e inglês, e também para as atividades da escola. 

Uma coisa que aprendi é que um treinamento intenso requer um relaxamento profundo. Então, embora quisesse estudar o tempo todo para não acumular a matéria, precisava tirar um tempo para descansar no final de semana. 

Exercícios 


Depois de um tempo eu percebi que não adiantava nada assistir às aulas e não fixar a matéria na minha mente. Foi aí que aprendi que os meus resumos e exercícios eram fundamentais para o meu aprendizado, principalmente nas áreas de naturezas e biológicas. Fazia listas de exercícios disponibilizadas pelo Descomplica todos os dias, não conseguia acertar muito em algumas e achava que era melhor eu refazer após estudar mais um pouco. 

Estudar para o vestibular é prática. As provas são sempre no mesmo estilo, os conteúdos se repetem e você acaba criando prática em fazer vestibular. Outra dica importante é sempre fazer as provas anteriores do vestibular que você vai prestar. Fiz muita prova antiga do Enem e do vestibular da Unesp e percebo que isso me ajudou muito.

Foco


Saber qual é o seu foco de curso e universidade ajuda muito na hora de estudar. Eu sabia que minha primeira opção era jornalismo na Unesp e foi por isso que foquei muito mais no vestibular da estadual paulista do que no Enem. Tinha outras opções que também não descartaria se conseguisse, mas a principal era passar na universidade que estou hoje.

Curso online


Afinal, vale a pena assinar um curso online? Bom, é bem relativo. Depende de como você estuda, se consegue se concentrar e aprender sozinho, ou se precisa de alguém te ensinando e cobrando presencialmente. 

No meu caso, deu super certo estudar em um cursinho online e não me arrependo de ter assinado o Descomplica. Além das aulas ao vivo, há monitoria, correção de redação, exercícios e o Guia do Estudo Perfeito, que é um curso especial para te ensinar a estudar em casa. 

Aproveitei muito as ferramentas disponibilizadas pela plataforma, mas não tanto como queria. Sei que se estivesse só estudando para o vestibular seria mais fácil, mas tinha as coisas da escola e meu TCC do ensino médio, então meu último ano foi pura correria. Mesmo assim, consegui passar em duas universidades públicas sem ter que ficar um ano parada e sou muito grata por isso. 

No blog do Descomplica tem um relato contando um pouco mais da minha rotina de estudos: https://descomplica.com.br/blog/noticias-enem-e-vestibular/e-realmente-fada-passar-na-unesp/

Caso você vá prestar o vestibular esse ano e tenha alguma dúvida, pode me chamar no Facebook que eu ajudo como puder.