slider

Comentário sobre o livro Não se apega, não

   

    Tenho certeza de que você já ouviu falar do famoso livro escrito pela Isabela Freitas. Eu pelo menos, antes de finalmente comprá-lo, via postagens no Instagram, Facebook, Twitter, etc. sobre o mesmo.
    "Mas eu não quero desapegar de ninguém, por que vou comprar esse livro?", era o que eu pensava antes de lê-lo. Entretanto, ao comprá-lo, encontrei um livro cheio de histórias incríveis que, com certeza, a maioria se identifica.
    Isabela deixa bem claro em seu livro que desapego não é desamor, mas sim um modo mais leve de levar a vida. Você têm alguém ao teu lado, mas também fica bem se perder, não precisa necessariamente desta pessoa para continuar a ser feliz. Amor próprio é o ponto chave do desapego.

    Depois de terminar um relacionamento longo e sufocante, Isabela - personagem principal do livro - decide que deve se preocupar com uma única pessoa: ela mesma. E é a partir disso que ela cria as 20 leis do desapego, para que as gurias que têm a vida girando em torno de alguém se amem mais e, consequentemente, mudem o conceito de felicidade.
    Embora tenha um tom de livro de autoajuda - e eu raramente gosto desse tipo de livro -  AMEI o livro. A história te envolve de uma maneira fascinante e a tua vontade é de devorar o livro o mais rápido possível.
    Recomendo? É claro que sim! Rir sozinha por causa de um livro foi uma das melhores coisas que já fiz, principalmente em locais públicos onde um monte de gente te olha questionando a tua lucidez.

       
    Além disso, o livro ganhou um quadro no Fantástico, que estreou no último dia 8 e está disponível no site do G1. Vale muito a pena ler o livro e acompanhar a série.
    Então, vamos desapegar daquilo que não nos faz bem? :)