slider

Dica de filme: Histórias Cruzadas


   Vivido na cidade de Jackson, Mississípi, o filme Histórias Cruzadas retrata a realidade dos negros, principalmente das mulheres que trabalhavam como doméstica, em meio aos anos 60. Com o desejo de tornar-se escritora, a jovem Skeeter consegue um emprego em um jornal como colunista falando sobre assuntos que envolvem a limpeza da casa e, sem muita experiência, ela recorre a Aibileen — doméstica de uma de suas amigas. 

    As domésticas de Jackson vinham enfrentando um sério problema com as patroas e, o estopim de tudo, foi a proibição do uso do banheiro social pelas trabalhadoras, pois as patroas alegavam que era perigoso para a saúde de suas famílias. Além disso, a relação de Aibileen com a filhinha da patroa também chama a atenção da jovem Skeeter, que tem uma ideia muito ousada: retratar todas as experiências das domésticas em um livro. 

    
    Em um primeiro momento, apenas Aibilin adere a ideia da jovem porém, após ser humilhada pela ex patroa, Minny Jackson também abre o jogo com Skeeter e conta diversas histórias que vivenciou em seus empregos. O movimento vai crescendo e quase todas as domésticas de Jackson acabam participando da construção do livro que conta tudo o que elas passaram, tanto momentos bons como também os de humilhação, trabalhando em diferentes casas.
    

    Com a publicação do livro, as donas de casa de Jackson começam a perceber que as histórias que compunham-o tinham sido vividas em suas casas e indignam-se. O livro acaba tornando-se um grande sucesso e as histórias das domésticas chegam às outras cidades. 


    Vale muito a pena assistir ao filme e acompanhar a trajetória dessas mulheres que tanto foram discriminadas e, que em muitos casos, ainda são tratadas como inferiores. Além disso, a trilha sonora do filme é maravilhosa, o que torna-o ainda melhor.